[Crônica] Eu mudei

by - 11:03


No final mudamos com o tempo, sabe aquele "vou te amar para sempre"? Então, esqueça, aquele nunca serei assim , porque se tem algo que te faz mudar é o tempo com suas decepções e perdas pelo caminho.
E por falar em perdas, quantas não foram as pessoas que você conheceu no caminho e ficaram para trás deixando um vazio que você julgava nunca preencher até chegar outra pessoa e te mostrar que para todo término tem um recomeço?
A verdade é que alguns buracos jamais se fecham, porque tem pessoas que parecem deixar suas marcas bem cravadas em nossa pele, outras se vão tão facilmente que nem percebemos...
Tem amigos que partem em determinadas situações de nossas vidas nos deixando com aquela sensação  de perda imensa, enquanto alguns chegam e tomam nossas cruzes e nos ajudam a carregar.
E quer que eu seja bem sincera? Muitas vezes gosto de estar sozinha, mas tem pessoas que são tão especiais que me procuram e me tiram do transe, insistem e acabam me fazendo rir e me distrair mesmo quando eu insisto em expulsar todos.
Tem pessoas que tem o dom de me acalmar, mas tem aqueles que são o inverso, sempre sabem como me tirar do sério, verdade seja dita, mas é que a vida é assim, algumas pessoas te conhecem tão bem que parecem mais um reflexo de você mesmo.
De uma coisa você pode ter certeza, as pessoas que mais te machucam são as que mais te ajudam a crescer e a se tornar forte,  acabam por moldar você também.
Eu mudei, mudei mesmo, porque fui forçada a mudar, cresci cheia de mimos e nunca nada me faltou, em minha adolescência os outros adolescentes me chamavam de metida e mimada e na real talvez fosse até verdade, mas eu só vim ter consciência de que precisava mudar e parar de acreditar em tudo que diziam que era supostamente certo quando  tive minha primeira decepção com uma suposta amiga, e hoje digo V muito obrigada por me decepcionar, você não sabe como me ajudou, eu poderia citar também outras letras do alfabeto que contribuirão para meu crescimento e seriam S, W, C, D, Z, J, P, M e por aí vai , as letras não estão em ordem alfabética, nem em ordem cronológica, mas em ordem de grau do quem proporcionou mais dor, quem me surpreendeu de forma trágica digamos assim.    
Vingança? Para que? Só traria mais dor a mim mesma.
Eu oro por cada um, para que Deus em sua infinita misericórdia possa ajuda-los, sempre foi assim? Não.
Confesso que demorei para alcançar este estado de tranquilidade, as vezes ainda escorrego, porque somos humanos, e claro vivemos errando somos falhos e a mudança não acontece de uma hora para outra, mas o importante é querer mudar.
E o que sobrou daquela garota mimada que achava dona do mundo e da razão? Nada.
Confesso que mudei tanto, que no final acabei me perdendo e tendo que me reencontrar, mas não há noite que seja tão escura ou eterna, eu me encontrei e percebi como é bom recomeçar.
Recomece você também, mas por você, não por ninguém.
A vida é assim nem sempre te dará aquilo que você tanto quer mas com toda certeza te dará muitas alegrias e vitórias que você nem imagina e claro conte comigo sempre!
No momento não estou fazendo resenha de livro, as vezes postamos resenha de produtos ou empresa e faremos isso toda semana, mas livro vai demorar um pouco mais, porque como já disse aqui estou escrevendo um novo livro e ele está em processo de término o que me tira toda a atenção.
Em  breve postarei aqui um trecho dele, aguardem.

Beijos escritos e até a próxima!

Ana Ferreira Lima
Sigam-me nas redes sociais
*Twitter @anaferlimaautor *Instagram @anaferlimaautor *Facebook @autoraanaferreiralima

You May Also Like

0 comentários

Ela Não Soube Perdoar

Aonde vai Vó?- Perguntou a neta preocupada com a fragilidade com que a avó levantou aquela manhã. – Vou encontrar-me com um velho amigo, ele está internado no hospital em Belo Horizonte, sofreu um infarto e os médicos acham que ele não vai durar muito tempo.
– Dona Sophia, quando quiser o carro já está pronto e lhe aguarda.
O motorista trabalhara para Sophia nos últimos vinte anos e nunca tinha visto a senhora tão abatida, seu ar era de alguém que não tinha dormido, e realmente depois de ter recebido a noticia de que Arthur estava internado, ela não dormia há duas noites e mal tinha se alimentado, a verdade era que o coração latejava, em busca de uma solução, queria voltar ao passado e consertar um erro.
– Estou pronta Marcos, vamos.
– Espera Vovó, eu também vou com a senhora, deixe-me pegar minha bolsa que vamos e nem adianta dizer que não, eu vou junto e pronto.
– Tudo bem querida.
A neta era uma garota exemplar crescera ali naquele sítio e sempre foi muito apegada a avó, e por muitos meses eram somente as duas e os três funcionários que trabalhavam no sítio, ela foi para o carro e enquanto esperava neta sua mente voltava ao passado.
Sophia fora uma garota exemplar, criada também pela avó, aprendeu desde cedo que tinha que lutar pelo que queria se quisesse ser alguém na vida.
Ela frequentou a escola e suas notas sempre foram as melhores da turma, era adorada pelos professores e sua avó nunca teve uma queixa, parecia que a história se repetia com sua neta, as duas eram muito parecida até na aparência, Sophia via e si mesma quando conversava com a neta.
Em seu interior sempre se perguntava como havia sido sua mãe, a mãe de Sophia morreu de bala perdida em um dia fatídico em que ela iria dar inicio em suas aulas da Faculdade de Letras, ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital, após isso a avó se mudou com Sophia ainda pequena aos dois anos de idade para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, morando em um Sítio nunca lhe faltou aventuras e diversão, nem amizades sinceras e leais.

Continue Lendo....

Dica de Leitura

Dica de Leitura
Da mesma autora do blog!

Postagem em destaque

[Top 20] Seja um porto seguro na vida de alguém

E amar inclui respeitar o outro e aceita-lo como um ser humano real sem idealizações, porque meu bem perfeito ninguém é, ninguém muda p...

Marcadores

CNPJ 20445389/0001-96 EMPRESA DO GRUPO ACP DIGITAL MARKETING . Tecnologia do Blogger.

Seguir Por Email