26 de set de 2018

[Crônica] Você escolhe o lobo que alimenta- introspecção e conclusões



Sabe quando você acorda para a vida e seu senso de justiça fala tão alto que você se enoja com tudo que vê ao seu redor, hoje acordei assim, pensativa e parei nessa frase "você escolhe o lobo que alimenta" pura verdade. Passei anos odiando o bairro que morava e não era apenas o bairro todo o conjunto, as pessoas tudo me incomodava até o modo deles respirarem era errado para mim e é justamente aí que está o erro.
Um amigo meu disse uma vez que as vezes ficamos assim meio down introspectivo e tudo parece errado ao redor, até você perceber que o erro na verdade é você não as pessoas ou a situação em si.
É que muitas vezes queremos enxergar a vida de um jeito perfeito, e a perfeição é algo que não existe  não devemos pautar nossa vida esperando sempre que seja perfeito, mas buscando melhorar a cada dia.
E quando você percebe que o seu modo de ver as coisas está errado, que seu ângulo de visão não está condizendo com o que realmente é certo então está na hora de  parar seu caminho e observar atentamente a estrada.
E como é bom apenas observar não é mesmo?!
Por isso eu parei e comecei a observar as pessoas e partindo dessa mania minha de sentar em alguma praça de BH e começar a observar eu me curei do ódio, e comecei pela primeira vez a ver as qualidades das pessoas que conviveram comigo durante tantos anos, são pessoas lutadoras que acordam todas as manhãs e matam não sei quantos leões por dia para dar alimento aos filhos, ou pessoas que trabalham o dia inteiro e no final do dia ainda enfrenta algumas aulas porque tem um objetivo   que é melhor de vida sem ferir ninguém.
É quem disse que a vida é fácil? Ninguém disse que seria, mas também não é impossível.
Quantos leões você mata por dia? Quantos sonhos você tem e quer que eles se cumpram?
Arregace as mangas e vá em busca de seus sonhos, não alimente os maus pensamentos, mas saiba questioná-los quando eles aparecerem, divide de tudo aquilo que te diz que não dará certo, você nunca irá conseguir, em vez de alimentar os lobos errados, alimente a esperança, a convicção, a certeza de um bom resultado.
Tem dias que acordamos amargos, mas nem essa amargura habitual conseguirá tirar aquilo que é para você, tenha fé na vida e alegria no seu dia.
Hoje eu decidi não ser Ana, mas a Marciana (Marcia para os amigos rsrsrs são muitos nomes e várias facetas. ) de sempre que sempre viveu e que continuará o legado.

A todos que leem em busca de um auxilio que seu dia seja radiante.
Gostou do post? Então que tal compartilhar com teus amigos?!
Curta, comente, compartilhe e siga o blog.

Beijos doces,

Márcia Lima


Siga-me nas redes sociais:
Facebook @autoraanaferreiralima Twitter @marcialimaautor Instagram @anaferlimaautor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ela Não Soube Perdoar

Aonde vai Vó?- Perguntou a neta preocupada com a fragilidade com que a avó levantou aquela manhã. – Vou encontrar-me com um velho amigo, ele está internado no hospital em Belo Horizonte, sofreu um infarto e os médicos acham que ele não vai durar muito tempo.
– Dona Sophia, quando quiser o carro já está pronto e lhe aguarda.
O motorista trabalhara para Sophia nos últimos vinte anos e nunca tinha visto a senhora tão abatida, seu ar era de alguém que não tinha dormido, e realmente depois de ter recebido a noticia de que Arthur estava internado, ela não dormia há duas noites e mal tinha se alimentado, a verdade era que o coração latejava, em busca de uma solução, queria voltar ao passado e consertar um erro.
– Estou pronta Marcos, vamos.
– Espera Vovó, eu também vou com a senhora, deixe-me pegar minha bolsa que vamos e nem adianta dizer que não, eu vou junto e pronto.
– Tudo bem querida.
A neta era uma garota exemplar crescera ali naquele sítio e sempre foi muito apegada a avó, e por muitos meses eram somente as duas e os três funcionários que trabalhavam no sítio, ela foi para o carro e enquanto esperava neta sua mente voltava ao passado.
Sophia fora uma garota exemplar, criada também pela avó, aprendeu desde cedo que tinha que lutar pelo que queria se quisesse ser alguém na vida.
Ela frequentou a escola e suas notas sempre foram as melhores da turma, era adorada pelos professores e sua avó nunca teve uma queixa, parecia que a história se repetia com sua neta, as duas eram muito parecida até na aparência, Sophia via e si mesma quando conversava com a neta.
Em seu interior sempre se perguntava como havia sido sua mãe, a mãe de Sophia morreu de bala perdida em um dia fatídico em que ela iria dar inicio em suas aulas da Faculdade de Letras, ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital, após isso a avó se mudou com Sophia ainda pequena aos dois anos de idade para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, morando em um Sítio nunca lhe faltou aventuras e diversão, nem amizades sinceras e leais.

Dica de Leitura

Dica de Leitura
Da mesma autora do blog!

Postagem em destaque

[Top 20] Seja um porto seguro na vida de alguém

E amar inclui respeitar o outro e aceita-lo como um ser humano real sem idealizações, porque meu bem perfeito ninguém é, ninguém muda p...