[Conto] Ela não vai voltar

by - 18:10

O amor não se vê com os olhos mas com o coração.(William Shakespeare)
"Oi! Podemos conversar?"
"O que você quer Henrique?"
"Conversar sobre nós Amora"
Henrique e eu tivemos um longo relacionamento que durou uns cinco anos, foram vários términos e várias voltas também, até que eu finalmente cansei, cansei das ausências dele, ele nunca estava quando eu precisava.
Eu nunca fui uma pessoa ligada a sexo, embora confesse que sexo faça falta sim, e com ele era sempre muito bom, Henrique era do tipo de cara que sabia satisfazer uma mulher em todos os sentido, e quando o conheci foi em um baile de primavera, ele estava lá no meio da pista todo dado trajado em sua calça jeans colada e que Bunda aquele homem tem meu Deus, diga-se de passagem, uma camisa Polo, e os olhos verdes mais lindos que já vi, foi tipo amor a primeira vista sabe? Então eu disse para mim mesma, Amora é com ele que você vai casar, esse homem tem que ser seu e pronto!
Me juntei a ele na dança, eu estava vestida em um vestido vermelho com decote em V, eu tenho o busto bem avantajado do tamanho que ele gostam e aquele dia eu estava do jeito que o diabo gosta como diz minha querida mãezinha, me aproximei dançando e quando dei por mim já estávamos colados em um arrocha inseparável, foi incrível, depois fomos para a mesa e começamos a conversar e por incrível que pareça conseguimos nos comunicar logo de imediato, ficamos de nos ligar para marcar outra saída. Passou uma semana e ele não ligou, então eu também não liguei, não era dessas que vive correndo atrás de homens não eu mereço alguém que venha atrás de mim, quando foi no final de semana seguinte eu estava em outra boate com alguns amigos e quem eu encontro lá? O Henrique, veio com aquele papo sedutor e disse que tinha tomado banho e perdeu meu telefone disse que tinha ficado louco sem ter como me ligar para marcarmos.
Depois daquela noite passamos anos falar todos os dias, até que finalmente a temperatura esquentou de vez e nos tivemos a primeira noite juntos como foi incrível aquela noite, ele me beijava, todo meu corpo se estremecia com o simples toque de seus dedos, tivemos uma noite enlouquecedora, até de manhã.
Namoramos por dois anos e foram dois anos maravilhosos, até que em um churrasco na casa dos pais dele, ele me pede em casamento, nossa foi incrível, ele me contratou um helicóptero para soltar balões em formato de coração, e no fim uma aliança linda com uma pedra de diamante no meio dela, eu pensei que estivesse no paraíso que finalmente tivesse encontrado meu príncipe, encantado, apesar de não curtir muito essa de príncipes e princesas ou o famoso feliz para sempre, sou muito realista e o final feliz para mim, nem existe porque final é aquilo que já acabou, ou seja não existe mais, eu não queria que minha vida acabasse apenas um novo começo.
Mas quando eu achei que estava tudo bem, foi aí que as brigas começaram, quando eu comecei a receber mensagens de outras mulheres em meu celular me chamando de chifruda e coisa e tal, como eu fiquei mal naquele dia, ele como sempre desmentia e dizia que eram pessoas que desejavam ver nós dois separados era intriga da oposição, eu acreditei nele, só que as mensagens não paravam e a ultima foi uma foto dele com uma mulher, foi o meu fim.
Paguei um detetive para o seguir com duas semanas o detetive voltou com o relatório completo, o meu querido noivo estava me traindo não com uma mais várias mulheres, eu fiquei em choque, como ele podia fazer isso comigo, depois de me pedir em casamento e fazer aquela declaração toda, como ele podia ser capaz de me trair?
Eu que me achava acima das outras que ele já tinha namorado e que tinham me relatado que ele não era fiel, sim eu tive aviso, mas os ignorei porque sou igual a Tomé só acredito vendo, e outra eu estava muito apaixonada por ele, chamei ele para uma conversa franca e terminei tudo ele ainda quis negar, falou que o detetive tinha me roubado que eram provas falsas, mas já não adiantava, eu não acreditava nele mais.
Viajei passei quatro meses fora, e enquanto eu passeava pela fazendo de meu tio Frances, ele lotava meu celular de mensagens dizendo que estava arrependido para eu perdoar ele, até que eu voltei para a cidade afim de tocar minha vida, me achava forte o suficiente para não voltar para Henrique, pois, ele não era fiel a ninguém. Grande ingenuidade minha, em uma das muitas baladas que eu frequentava com minhas amigas lá estava ele, sabe quando você sabe que não deve nem conversar com a pessoa, mas seu coração acaba te traindo, então assim fui eu, ele pediu o cantor da boate um espaço e cantou para mim nossa música, se declarou todo e me pediu perdão, eu chorei de tanta emoção, há como eu podia dizer não ele poderia estar arrependido, assim voltamos a namorar.
Finais como esse tivemos muitos ele nunca mudou, o que faz diferença agora? Bem, ele foi idiota o suficiente para engravidar a outra, não tenho como perdoar, dizem que o perdão é o dom  dos fortes, sim é verdade, mas esquecer é dom dos fortes também, e agora não tem volta, estou me mudando de país, consegui finalmente uma vaga no New York Times, me formei em jornalismo pela USP, meu pai trabalha na empresa é gerente de uma das redações do jornal, vou aproveitar e ir embora, estou fugindo? Talvez.
Mas de certa forma eu preciso aproveitar a oportunidade.
"Nós não temos mais nada para falar Henrique, pode seguir seu caminho, que vou seguir o meu estou viajando hoje para os Estados Unidos e quer saber eu nunca fiquei tão feliz de você ter feito o que fez, contra provas Henrique não há argumentos."
"Amora você diz que me ama, e não pode me perdoar? Que amor é este que você diz sentir? Eu te amo Amora, fica comigo, me perdoa, foi apenas sexo sem importância."
"Sabe Henrique estes anos todos me deixando levar por você me ensinou uma coisa que eu jamais vou esquecer, eu me amo Henrique e este amor é bem maior do que o eu sentia por você, eu cansei de esperar mensagens suas de bom dia toda manhã, cansei de esperar um buquê de rosas na hora do almoço, cansei de esperar um passei no parque em um final de tarde, cansei de esperar essas atitudes de você, porque vi que eu estava errada em querer algo de um ser incompleto. Você me pergunta que amor é este que eu digo sentir? Eu te pergunto que amor é este que só me causa dor Henrique? Que amor é este que não consegue dizer não as outras opções? Eu te amei muito, muito mesmo e agora descobrir que não valei a pena, segue teu caminho que eu já escolhi o meu e não vou voltar atrás."
"Por favor Amora, eu não sei viver sem você, me perdoa fica comigo, por Deus."
"Levanta do chão Henrique, que ficar de joelhos não vai adiantar, não tem volta. Aqui nesta caixa estão suas coisas, vá embora daqui e nunca mais me procura, eu não te quero mais."
Muitas pessoas poderiam dizer que eu estava errada ou que tinha errado em perdoar ele tantas vezes, mas é que as vezes precisamos sim acreditar que a pessoa vai mudar e dar a segunda chance, acontece que tem pessoas que não merecem nossas lágrimas nem que nós deixemos de acreditar no amor, ao contrário de alguns que que quando tem suas desilusões se fecham eu não sei que um dia irei conhecer alguém que mereça meu amor.
Quando o dia amanheceu, peguei minhas malas e fui rumo ao aeroporto de Confins, vou de primeira classe quando o avião saiu do chão e vi as imagens de lá do céu tão miúdas lá em baixo eu disse para mim mesma:
" Aqui é o fim de uma história, e o início de outra afinal pode ser que o feliz para quem espera sempre por coisas boas."
Fechar meu coração?
Não meu amigo, nunca, sei que um dia encontrarei um amor de verdade! 
Fim! 
Curtiu este conto?
Aproveite para ler outros de minha autoria, assinados como Ana Ferreira Lima em meu blog pessoal: http://anaeseuslivros.wordpress.com  tenho certeza que vai amar os mini contos, em breve um novo post com aquela reflexão para você que acompanha aqui nosso blog.
Curtiu este post? Então compartilhe com teus amigos você além de ajudar o nosso blog ainda vai inspirar seus amigos.

Curta, Comente, compartilhe e siga o blog!

Beijos e abraços literários!

Márcia Lima
Siga-me nas redes sociais:
Facebook @marciaalimaescritora Twitter @marcialimaautor Instagram @marcialimaautor


You May Also Like

0 comentários

Ela Não Soube Perdoar

Aonde vai Vó?- Perguntou a neta preocupada com a fragilidade com que a avó levantou aquela manhã. – Vou encontrar-me com um velho amigo, ele está internado no hospital em Belo Horizonte, sofreu um infarto e os médicos acham que ele não vai durar muito tempo.
– Dona Sophia, quando quiser o carro já está pronto e lhe aguarda.
O motorista trabalhara para Sophia nos últimos vinte anos e nunca tinha visto a senhora tão abatida, seu ar era de alguém que não tinha dormido, e realmente depois de ter recebido a noticia de que Arthur estava internado, ela não dormia há duas noites e mal tinha se alimentado, a verdade era que o coração latejava, em busca de uma solução, queria voltar ao passado e consertar um erro.
– Estou pronta Marcos, vamos.
– Espera Vovó, eu também vou com a senhora, deixe-me pegar minha bolsa que vamos e nem adianta dizer que não, eu vou junto e pronto.
– Tudo bem querida.
A neta era uma garota exemplar crescera ali naquele sítio e sempre foi muito apegada a avó, e por muitos meses eram somente as duas e os três funcionários que trabalhavam no sítio, ela foi para o carro e enquanto esperava neta sua mente voltava ao passado.
Sophia fora uma garota exemplar, criada também pela avó, aprendeu desde cedo que tinha que lutar pelo que queria se quisesse ser alguém na vida.
Ela frequentou a escola e suas notas sempre foram as melhores da turma, era adorada pelos professores e sua avó nunca teve uma queixa, parecia que a história se repetia com sua neta, as duas eram muito parecida até na aparência, Sophia via e si mesma quando conversava com a neta.
Em seu interior sempre se perguntava como havia sido sua mãe, a mãe de Sophia morreu de bala perdida em um dia fatídico em que ela iria dar inicio em suas aulas da Faculdade de Letras, ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital, após isso a avó se mudou com Sophia ainda pequena aos dois anos de idade para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, morando em um Sítio nunca lhe faltou aventuras e diversão, nem amizades sinceras e leais.

Continue Lendo....

Dica de Leitura

Dica de Leitura
Da mesma autora do blog!

Postagem em destaque

[Top 20] Seja um porto seguro na vida de alguém

E amar inclui respeitar o outro e aceita-lo como um ser humano real sem idealizações, porque meu bem perfeito ninguém é, ninguém muda p...

Marcadores

CNPJ 20445389/0001-96 EMPRESA DO GRUPO ACP DIGITAL MARKETING . Tecnologia do Blogger.

Seguir Por Email