5 de ago de 2019

[Cultura] Temporada do Musical Vanja bonita do cangaço brasileiro estreará no teatro Raposo.

Comemorando os 100 anos do cangaço brasileiro a Companhia de Teatro Núcleo do Tombo, da cidade de Guarulhos, traz ao palco o espetáculo musical sertanejo, VANJA BONITA DO CANGAÇO BRASILEIRO.
         A encenação mostra um retrato bem humorado da história de Vanja Orico, artista brasileira de renome internacional por difundir a cultura popular de raiz através de sua interpretação marcante no cinema e na música.
       Personagens da cultura popular vão surgindo em cena: Brincantes, Bufões, os Reis Arturos, a Kalunga, o Anjo Custódio, a Princesa Encantada, os Folguedos e Reisados pontuarão a história, conceituando a brasilidade e a originalidade de sua arte, retratando de maneira singular o povo brasileiro.
        Os desejos, os infortúnios, a labuta diária, o gozar e o penar de quem vive nesse país tropical, com a alegria que se renova em cada um de nós, a esperança de dias melhores.
  A peça foi escrita e é dirigida por  Nilson Ferreira, com preparação vocal de Ana Maria Quintal. Tem a colaboração musical de Damásio Marques, além da música “A lágrima e o rio” que foi composta especialmente para o espetáculo por "Milton Nascimento".
  

Estamos disponível para entrevistas e desde já agradeço pelo possível espaço
Shopping Raposo Tavares.
Rodovia Raposo Tavares, km 14,5

Sala Irene Ravache.

Piso cinema

A peça estará em cartaz todos os sábados do mês de agosto

Ingressos estão disponíveis na bilheteria de terça a sábado. Também pode ser adquirido pelo site https://www.ingressoparatodos.com.br/evento/vanja_bonita_do_cangaco_brasileiro_teatro_raposo_shopping_33065

Inteira- 50,00

Meia- 25,00

Promocional- 19,00

Contato:

Carla Moura




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ela Não Soube Perdoar

Aonde vai Vó?- Perguntou a neta preocupada com a fragilidade com que a avó levantou aquela manhã. – Vou encontrar-me com um velho amigo, ele está internado no hospital em Belo Horizonte, sofreu um infarto e os médicos acham que ele não vai durar muito tempo.
– Dona Sophia, quando quiser o carro já está pronto e lhe aguarda.
O motorista trabalhara para Sophia nos últimos vinte anos e nunca tinha visto a senhora tão abatida, seu ar era de alguém que não tinha dormido, e realmente depois de ter recebido a noticia de que Arthur estava internado, ela não dormia há duas noites e mal tinha se alimentado, a verdade era que o coração latejava, em busca de uma solução, queria voltar ao passado e consertar um erro.
– Estou pronta Marcos, vamos.
– Espera Vovó, eu também vou com a senhora, deixe-me pegar minha bolsa que vamos e nem adianta dizer que não, eu vou junto e pronto.
– Tudo bem querida.
A neta era uma garota exemplar crescera ali naquele sítio e sempre foi muito apegada a avó, e por muitos meses eram somente as duas e os três funcionários que trabalhavam no sítio, ela foi para o carro e enquanto esperava neta sua mente voltava ao passado.
Sophia fora uma garota exemplar, criada também pela avó, aprendeu desde cedo que tinha que lutar pelo que queria se quisesse ser alguém na vida.
Ela frequentou a escola e suas notas sempre foram as melhores da turma, era adorada pelos professores e sua avó nunca teve uma queixa, parecia que a história se repetia com sua neta, as duas eram muito parecida até na aparência, Sophia via e si mesma quando conversava com a neta.
Em seu interior sempre se perguntava como havia sido sua mãe, a mãe de Sophia morreu de bala perdida em um dia fatídico em que ela iria dar inicio em suas aulas da Faculdade de Letras, ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital, após isso a avó se mudou com Sophia ainda pequena aos dois anos de idade para uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, morando em um Sítio nunca lhe faltou aventuras e diversão, nem amizades sinceras e leais.